Apresentadora fez declaração em vídeo em que discute com internautas sobre a lei que proíbe castigos físicos contra crianças.

A apresentadora Xuxa Meneghel defendeu nesta quarta-feira (4), em vídeo postado no Facebook, o filme  Amor, Estranho Amor (1982). Na produção, então com menos de 20 anos, Xuxa aparece em uma cena quente com um garoto de 12 anos.

“Não gosta de mim, não tem problema. Ótimo, não quero que gostem de mim…. Querem me chamar de garota de programa, querem me chamar de pedófila porque fiz um filme quando tinha 18 anos, chamem. Aliás, eu gostaria que todo mundo visse o filme, por favor. É muito bom. Querem me chamar de prostituta, chamem, mas existe uma lei chamada Menino Bernardo, que vocês vão ter de aceitar. E essa lei é clara, não pode usar violência contra criança”, disse.

A Lei 13.010/2014, conhecida como Lei Menino Bernardo, estabelece como direito da criança e do adolescente serem educados e cuidados sem o uso de castigos físicos ou de tratamento cruel ou degradante.

No vídeo de quase duas horas de duração trata, Xuxa responde perguntas de internautas sobre a Lei da Palmada. O vídeo teve mais de 300 mil visualizações após sete horas no ar.

Ação

Em maio deste ano, Xuxa teve negado mais um recurso na longa ação movida por ela contra o Google. A apresentadora pede desde 2010 que o site de buscas retire de seus resultados fotos em que aparece nua e frases relacionadas a ela e à prática de pedofilia, termo que a vinculam ao filme.

O processo em segunda instância foi negado pela 19ª Câmara Cível do Rio de Janeiro. “Por unanimidade, depois de rejeitadas as preliminares, no mérito, negou-se provimento ao recurso, nos termos do voto da desembargadora relatora Valeria Dacheux Nascimento”, diz o texto da decisão.