Os profissionais receberam o salário referente ao mês de outubro no dia (22) de novembro, eles irão parar por 24 horas.

Os Peritos da Polícia Técnica decidiram em assembleia na tarde desta segunda-feira (27), que paralisarão as atividades por 24 horas na próxima semana no dia quatro de dezembro.  O ato será um protestco contra o atraso no pagamento do salário dos servidores, a falta de estruturas e a falta de profissionais na categoria. Segundo o presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais Criminais de Mato Grosso (Sindpeco/MT), Alisson Trindade, 50 profissionais participaram da assembleia.

Conforme Trindade, se os salários atrasarem novamente haverá greve por tempo indeterminado. “Se não recebermos o salário dia dez, no próximo dia já estaremos em greve por tempo indeterminado”, relata.

O presidente do sindicato afirma que o Governo de Mato Grosso será oficiado hoje através da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), Secretaria de Gestão (Seges), Secretaria de Casa Civil e a diretoria da Politec.  Os profissionais receberam o salário referente ao mês de outubro no dia (22) de novembro, porém deveriam ser pagos no dia (10). Outro problema é a falta de peritos, o ideal seria ter 400 profissionais, porém em Mato Grosso 272 estão trabalhando.

“Tem um lotacionograma que está na Assembleia Legislativa que colocaria mais 46 peritos na Politec. Mesmo assim não iria resolver o problema mas amenizaria a situação”, falou Trindade.

O presidente do Sindicato disse ao Circuito Mato Grosso, que a demora do atendimento é relativo a  falta de profissionais, pois em alguns municípios há dias sem plantonista. “A situação no interior é terrível e desumana. Tem dias que não tem plantonista. Exemplo, em Alta Floresta, os profissionais de Sinop se deslocam até lá para cobrir. É uma falta de respeito, outro sofrimento para a família da vítima, quando levamos ao Instituto Médico Legal (IML) também tem problemas. “, conta.

Outro lado

A reportagem entrou em contato com a Polícia Técnica (Politec), que nos respondeu através de nota. Em relação à melhoria da infraestrutura dos prédios da Politec, dada a dificuldade em que atravessa o Estado e o momento em que novas soluções são necessárias para resolver as questões estruturais das instituições, a Politec vem firmando e promovendo parcerias com o setor privado. Exemplo dessa parceria é a construção de um novo prédio para a Diretoria Metropolitana de Medicina Legal na capital, cujo projeto prevê todas as adaptações necessárias para o pleno funcionamento da unidade. O mesmo modelo foi estendido para algumas unidades do interior, a exemplo da Coordenadoria Regional de Barra do Garças, que está finalizando uma ampla reforma, resultado de parcerias com o Ministério Público e Conseg; Pontes e Lacerda, cujo projeto para início da construção foi finalizado; Rondonópolis, está em processo um modelo de aluguel sob medida.

Sobre o fornecimento de materiais e equipamentos para os trabalhos periciais, a Politec informa que a manutenção dos equipamentos para a realização dos exames de alcoolemia está em trâmite junto a Secretaria de Estado de Segurança Pública para a homologação do contrato de manutenção. Em relação aos exames de toxicologia a partir da urina o contrato para fornecimento de reagentes está em trâmites finais. Quanto a outra parte dos exames de toxicologia, informamos que sucessivos processos de aquisição para manutenção e compra de insumos foram fracassados devido à especificidade das empresas que não atenderam aos requisitos exigidos durante o processo de aquisição. Um novo processo será reaberto no orçamento do Plano de Trabalho Anual de 2018.

Sobre o fornecimento de materiais e equipamentos para os trabalhos periciais, a Politec informa que a manutenção dos equipamentos para a realização dos exames de alcoolemia está em trâmite junto a Secretaria de Estado de Segurança Pública para a homologação do contrato de manutenção. Em relação aos exames de toxicologia a partir da urina o contrato para fornecimento de reagentes está em trâmites finais. Quanto a outra parte dos exames de toxicologia, informamos que sucessivos processos de aquisição para manutenção e compra de insumos foram fracassados devido à especificidade das empresas que não atenderam aos requisitos exigidos durante o processo de aquisição. Um novo processo será reaberto no orçamento do Plano de Trabalho Anual de 2018.

Na área de recursos humanos, a Politec está em processo de finalização o concurso público para os cargos de papiloscopista e técnico em necropsia, cuja homologação final está prevista para o dia 22/12. Em fevereiro deste ano, a Politec realizou a contratação de 22 técnicos em necropsia para 10 municípios do Estado. O processo de atualização do Lotacionograma para os cargos de peritos criminais está em andamento na Casa Civil, para ser enviado à votação na Assembleia Legislativa. Também está em andamento o processo de convocação de quatro peritos criminais para a reposição das vagas disponíveis no Lotacionograma atual, por decorrência de aposentadorias.