Presidente dos EUA tinha-se referido a certos países como “países de merda”

O Presidente dos Estados Unidos garantiu no domingo que “não é racista”, na sequência da divulgação na sexta-feira de declarações sobre imigrantes, que suscitaram indignação em todo o mundo.

“Não sou racista. Sou a pessoa menos racista que alguma vez entrevistaram”, declarou Donald Trump aos jornalistas, concentrados no clube de golfe em West Palm Beach, na Florida (sudeste), onde o Presidente norte-americano jantou, no domingo, com o líder da maioria na Câmara dos Representantes.

Trump tinha já afirmado, na sexta-feira, numa mensagem na rede Twitter, nunca ter dito mal dos haitianos, depois de ter negado ter utilizado a expressão “países de merda” para qualificar o Haiti durante uma reunião sobre imigração na quinta-feira.