Um feto masculino de aproximadamente 27 semanas foi encontrado morto dentro do vaso sanitário de um banheiro no Pronto-Socorro de Várzea Grande, ontem à tarde. Conforme a assessoria de imprensa da unidade de saúde, o feto estava ainda com a placenta e foi encontrado por volta das 13 horas, pelo pessoal da limpeza, que percebeu que o vaso estava entupido e também a sujeira no entorno.

A equipe médica da Rede Cegonha ainda tentou procedimentos de ressuscitação, mas sem sucesso. A Polícia Militar e a Civil foram imediatamente acionadas, uma vez que a mãe da criança não foi encontrada. Não houve pedido de atendimento médico relacionado ao suposto aborto, que quando provocado, é crime de acordo com o Código Penal brasileiro.

Foi feito o levantamento nos prontuários de todas as gestantes internadas na unidade, mas nenhuma delas tem ligação com o caso. Por conta disso, a suspeita é de que alguém que tenha ido em busca de atendimento acabou sofrendo um aborto espontâneo, porém, foi embora sem pedir ajuda.

O Instituto Médico Legal (IML) também foi acionado para realizar os exames necessários à verificação das causas da morte.

De acordo com a Polícia Civil, a equipe da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi quem atendeu ao caso e ficou responsável pela liberação do corpo.

O caso será investigado e imagens do circuito interno de segurança serão usados para auxiliar na identificação do responsável.