Eurico Miranda convocou entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira para falar sobre o atual momento político do Vasco. Um dos três administradores até sexta-feira (Fernando Horta e Julio Brant são os outros dois), o dirigente disse que, por causa da falta de um responsável no clube, a equipe dificilmente entrará em campo nesta quinta-feira, para a estreia do Carioca, contra o Bangu.

– O jogo dificilmente será realizado. Pode até acontecer, não comigo de responsável. Eles estiveram aqui para saber quem é o responsável pelo jogo, mas não tem. Se eles (pessoal da Ferj) quiserem, eles que assumam bilheteria, catraca, tudo… – disse Eurico.
Ainda sobre a falta de um responsável para tomar decisões pelo clube, o administrador lembrou que precisa pagar passagens para a estreia do Vasco na Libertadores, no Chile, e que não o fará.

– Vou adiantar outra: tenho uma viagem para o Chile, e as passagens precisam ser pagas. Hoje era o último dia. Eles que paguem. Não vou me reunir com ninguém. Pode ser até sobre a compra de um saco de gelo que eu não tomo medida – completou.

O administrador Eurico Miranda também disse que o administrador Julio Brant entregou um documento na secretaria do Vasco dizendo que as responsabilidades pelo o que acontecer no clube serão do ex-presidente, que teve sua gestão terminada nesta terça. Ele diz que só assumirá as responsabilidades se for intimado.

– Eu quero dizer oficialmente que eu não faço parte deste jogo. Eu acabei de ser informado que o seu Brant deu entrada num documento na secretaria dizendo que ele não foi intimado e que qualquer responsabilidade é minha. Quero deixar claro que não vou assumir nenhuma responsabilidade. Diante da decisão que veio de juízo, que eu não quero contestar, mas eu não vou assumir responsabilidades. Agora, talvez, eles vendo a coisa como está acontecendo, vem querer jogar a responsabilidade. Não será minha. Sempre assumi quando efetivamente era minha. Se tiver que dividir responsabilidade eu não assumo – disse Eurico.