Dentista acusado de abusar de menino e transmitir DST não fica preso

Um dentista de 29 anos foi detido no último sábado (10), em Cuiabá, depois de ser acusado de abusar e transmitir uma Doença Sexualmente Transmissível (DST) para um adolescente de 12 anos. 

Conforme informações da Polícia Civil, o profissional atua na cidade de Vera (458 km ao norte de Cuiabá). Mas, o caso aconteceu há quase 5 anos, quando o menino tinha 7 anos. O garoto seria vizinho da mãe do dentista que mora na Capital.

As investigações iniciais apontaram que os abusos ocorriam quando o dentista se deslocava para a Capital e ficava na casa da mãe para realizar o curso de pós-graduação em odontopediatria.

O caso só foi descoberto porque o menino começou a reclamar de dor na região anal e o pai decidiu o levar para fazer exames no hospital.

Depois de confirmado o abuso e a transmissão da doença, o dentista foi acionado para prestar depoimento na Central de Flagrantes de Cuiabá. Porém, logo em seguida, foi liberado já que não houve flagrante.

Em depoimento, o menor também confirmou os abusos. O caso foi encaminhado para a Delegacia Especializada da Defesa do Menor (Deddica) que fica responsável por investigar o caso.