Governador afirmou que está focado em terminar a administração e saldar os compromissos do governo.

O governador Pedro Taques (PSDB) continua com o suspense em relação à sua reeleição e afirmou que não está pensando nas urnas de outubro atualmente. Segundo ele, seu objetivo é terminar esta administração do Estado e “saldar os compromissos”. Ele ainda alfinetou os pré-candidatos ao governo, que já estão se mobilizando para as eleições deste ano.

“Estou pensando em continuar a administrar bem Mato Grosso, concretizar as políticas públicas, saldar os nossos compromissos”, declarou o governador quando questionado a respeito de sua reeleição.

Sobre a corrida para as eleições de outubro, na qual, conforme pesquisa de intenções de votos promovida pelo Instituto Voice, que ouviu 801 pessoas no Estado, aparece em segundo lugar, com 16,1% dos votos – 3,4% a menos que o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), Taques destacou que não está pensando no processo eleitoral agora.

“Eu quero ser candidato a ser um bom governador. Deixa a eleição para quem não está exercendo essa função”, respondeu.

Taques, que vem tentando não comentar declarações da oposição, destacou que a população está mais preocupada com as obras em andamento e questões mais diretas à comunidade.

“O cidadão não quer saber de eleição agora, ele quer resolver o problema do hospital regional, ele quer resolver o problema do [bairro de Sorriso] Mário Raiter, ele quer resolver o problema do aeroporto”, afirmou.

Pesquisa

Segundo o Instituto Voice, pesquisa feita a respeito da corrida para governador na modalidade estimulada, Taques aparece em segundo lugar, quando apresentado com Wellington Fagundes (PR), Otaviano Pivetta (PDT), procurador Mauro (Psol) e Mauro Mendes.

Conforme o resultado, a eleição ficaria com Mauro em primeiro, Taques em segundo, Fagundes em terceiro e o procurador Mauro e Pivetta seguindo atrás, respectivamente.

No entanto, ao trocar o nome de Mendes pelo do ex-governador Jaime Campos, Taques assumiu liderança, conquistando 18,4% das intenções, seguido por Fagundes, com 13,6%.

Ainda, na modalidade espontânea, isto é, sem induzir os eleitores, Taques também aparece em primeiro na intenção de voto, com 2,9%. Depois vem Mauro Mendes, com 2,6% e Jaime Campos com 1,5%.

Taques reeleito

Nesta semana, o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Wilson Santos (PSDB), afirmou que Pedro Taques será reeleito pela população e sem disputa em segundo turno. A confiança do tucano se dá não focada na corrida eleitoral em si, mas aos “animadores” números que apontam redução na taxa de rejeição do governo.

“Um dos fundamentos para ter competitividade numa eleição é ter uma rejeição de no máximo 30%. E ele já está abaixo desse patamar”, observou Wilson Santos.

Segundo o deputado, os dados ainda devem cair ainda mais após o início da campanha eleitoral, isso porque, “o governador tem muitos resultados a apresentar à população”. Com isso, Wilson garantiu que Taques será reeleito como o mais votado na Capital e com desempenho no interior “ainda melhor”.

“Não se surpreendam se Taques vencer ainda no primeiro turno”, finalizou.