Governo de MT anunciou redução em R$ 0,17 no litro do diesel no estado. PRF informou que são 30 locais com manifestações.

Caminhoneiros fazem o nono dia de manifestação na manhã desta terça-feira (29) em, pelo menos, 30 trechos nas rodovias federais e estaduais de Mato Grosso.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que são 30 locais com manifestações nas rodovias federais, mas não informou o local de cada um.

Além das rodovias federais, há registros de manifestação e aglomeração de caminhoneiros na MT-480 e MT-358 em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá.

No trecho sob concessão da Rota do Oeste, concessionária que administra as rodovias de Mato Grosso, em todos os locais está autorizada a passagem de veículos de passeio, ônibus, ambulância e de carga viva e perecíveis.

O protesto teve início na segunda-feira (21) contra o reajuste no preço do combustível anunciado pela Petrobrás.

O protesto também continua mesmo depois do anúncio do presidente da República, Michel Temer, que fixou novas medidas para a redução no valor do diesel, em mais uma tentativa de pôr fim à paralisação dos caminhoneiros.

O governo de Mato Grosso anunciou nesta segunda-feira (28), depois de muita negociação, a redução em R$ 0,17 no litro do diesel no estado, para atender as reivindicações de alguns setores, que apoiam a paralisação dos caminhoneiros.

O empresário Gilson Baitaca, representante dos Transportadores de Cargas Mato Grosso, afirmou que o setor concordou com as medidas anunciadas pelo presidente.

No entanto, segundo o representante da categoria, os caminhoneiros têm o direito de protestar.