Clube carioca corre risco de levar uma punição pesada pela confusão ocorrida na entrada do Estádio do Maracanã antes da final da Copa Sul-Americana.

Os atos de vandalismo da torcida do Flamengo na final da Copa Sul-Americana diante do Independiente, da Argentina, poderão custar caro ao clube carioca. Nesta terça-feira, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) denunciou de forma oficial o Flamengo pelo Tribunal de Disciplina da entidade. De acordo com o Jornal Nacional, da TV Globo, são dois os artigos em que o Flamengo foi citado: o 11.2, com seis incidências ocorridas durante a partida, além de ter sido denunciado também no artigo 20, sobre segurança da partida, que responsabiliza o clube pela organização do jogo como mandante.

As punições previstas pela Conmebol vão desde advertência a multa de 400 mil dólares, exclusão de competições e perda de mando.

A Conmebol também deverá investigar a confusão envolvendo torcedores do Flamengo que causaram tumulto na porta do hotel onde estava hospedado o Independiente.

Após a partida entre Flamengo e Independiente, a confusão continuou fora do Maracanã (J Ricardo/Agência Freelancer/Folhapress)

Uma hora antes da final da Copa Sul-Americana, milhares de torcedores, a maioria de torcidas organizadas que não tinham ingresso, promoveram uma invasão ao Estádio do Maracanã, causando tumulto generalizado e obrigando a Polícia Militar a entrar em confronto contra  os torcedores. A PM chegou a prender 16 pessoas durante a confusão.

O Flamengo emitiu uma nota oficial na última sexta-feira classificando o ato como “infiltração de desordeiros e ação de selvagens”. Também rebateu uma afirmação da Polícia Militar, de que o sistema de ingressos oferecido tenha dificultado o trabalho de segurança.