Explosão atingiu um centro cultural e religioso em Cabul, onde estudantes participavam de uma palestra.

Ao menos 40 pessoas morreram e 30 ficaram feridas em um ataque suicida em Cabul, capital do Afeganistão. Segundo o ministro do interior, Nasrat Rahimi, à Reuters, o ato terrorista foi seguido por mais duas explosões na mesma região, afetando um centro cultural e religioso do grupo minoritário Shia e uma agência de notícias. Uma palestra ocorria na organização no momento do ataque. Diversos estudantes estão entre as vítimas.

O Estado Islâmico reivindicou o ataque. Pouco antes, o Talibã já havia afirmado que não está envolvido.