O Juiz da comarca de Peixoto de Azevedo concedeu o alvará de soltura de Paulo Freire Paiva de 40 anos na noite desta sexta-feira. Segundo informações por falta de vaga no presidio de Peixoto de Azevedo.

Paulo Freire Paiva confessou que abusou sexualmente de uma criança de 10 anos durante quatro meses.

Em conversa com a criança, a mesma detalhou a forma que era abusada pelo seu padrasto. Ao ser questionado sobre o fato, Paulo confirmou o abuso, porém enfatizou que nunca manteve conjunção carnal com a vítima, somente tocava em suas partes intimas e ordenava que a mesma acariciasse seu órgão genital.

Paulo Freire Paiva já está nas ruas de Guarantã do Norte.