Deu Grêmio no choque entre brasileiros das quartas de final da Copa Libertadores da América. Na Arena, o Tricolor venceu o Botafogo por 1 a 0. O único gol da partida foi marcado por Lucas Barrios. Como o primeiro duelo terminou empatado sem gols, o time gaúcho garantiu a classificação para as semifinais do torneio.

Os gremistas aproveitaram o feriado regional do dia 20 de setembro, no qual os gaúchos celebram o aniversário da Revolução Farroupilha, e fizeram festa durante todo o dia. Com os todos os ingressos vendidos para o duelo, mais 50 mil pessoas acompanharam o confronto na Arena.

Uma hora antes de iniciar a partida, o técnico Renato Portaluppi confirmou a escalação e encerrou o mistério. Utilizando a braçadeira de capitão, o zagueiro Pedro Geromel começou como titular e o garoto Luan no banco de reservas. Ainda no vestiário, o meia-atacante fez testes para saber se teria condições de atuar. A Comissão Técnica achou melhor preservar o atleta, contudo, o camisa 7 gremista pediu para ficar à disposição e entrou como alternativa para o decorrer do jogo. Assim, o lateral direito Léo Moura foi mais uma vez improvisado na posição.

No Botafogo, o técnico Jair Ventura confirmou a equipe com retornos. Na lateral esquerda, Víctor Luís, que não atuou no primeiro duelo, pois estava suspenso pelo terceiro cartão, retomou a posição e Gilson foi suplente. No meio campo, Rodrigo Lindoso voltou para o time. Com isso, o chileno Leonardo Valencia foi ao banco de reservas.

Como a primeira partida terminou empatada sem gols, os dois times buscavam bastante o ataque. A primeira oportunidade foi do Grêmio aos quatro minutos. O lateral esquerdo Bruno Cortez recebeu perto da área e concluiu com força. A bola passou com perigo próxima à trave de defesa do goleiro Gatito.

O Botafogo respondeu aos 8 minutos. Após cobrança de escanteio, iniciou um bate-rebate dentro da área gremista. No lance, Bruno Silva tentou de calcanhar e Marcelo Grohe espalmou. Na sobra, o zagueiro Igor Rabello concluiu, mas a bola desviou na zaga adversária e saiu pela linha de fundo.

Aos 13 minutos, o meia-atacante Fernandinho iniciou jogada individual arrancando pelo meio até chegar na entrada da área e chutar forte cruzado. Contudo, a bola saiu pela linha de fundo, sem perigos à meta.

Em ataque do Botafogo, Lindoso sofreu falta na entrada da área após o zagueiro Pedro Geromel entrar no lance com o pé alto demais. Na cobrança, de dois toques, João Paulo acertou a barreira gremista.

Em ótima oportunidade, o Grêmio acertou o travessão adversário. Bruno Cortez cobrou um lateral lançando para a área, o atacante Lucas Barrios deu um desvio na bola, que sobrou para Fernandinho encher o pé. A redonda explodiu no travessão, levando ainda mais a torcida presente.

Após o lance, o Botafogo começou um abafa no Tricolor Gaúcho criando duas oportunidades. Aos 23 minutos, Kannemann errou o passe e Pimpão arrancou pela esquerda. O meia botafoguense entortou o zagueiro gremista, que caiu ao chão, e chutou forte no gol. Marcelo Grohe defendeu em dois tempos. Um minuto depois, Bruno Silva carregou pelo meio campo e arriscou uma bomba. A bola acertou a trave esquerda defendida pelo goleiro gremista.

O Botafogo crescia na partida. Em cobrança de falta, aos 33 minutos, o lateral Víctor Luís acertou um foguete e Marcelo Grohe voou no canto para espalmar a bola e salvar o Grêmio mais uma vez.

Com o desempenho do time abaixo do esperado, o técnico Renato mexeu na equipe ainda na primeira etapa. O treinador tirou o improvisado Léo Moura e colocou o meia-atacante Everton na posição. Com a troca, Fernandinho passou a jogar no lado direito e Everton na esquerda.

Em linda jogada do Botafogo, Bruno Silva fez um passe de letra para Arnaldo, que carregou a bola pela esquerda e cruzou. A bola cruzou a área e João Paulo, que entrava pelo meio, acabou furando, desperdiçando outra chance da Estrela Solitária.

A primeira etapa terminou com um Botafogo melhor que o Grêmio e a torcida carioca presente na Arena fazendo bastante barulho.

A segunda etapa começou movimentada. Em cobrança de falta, Fernandinho ergueu a bola na área e o volante Michel subiu cabeceando. A redonda ia entrando no ângulo, mas o goleiro Gatito Fernández fez bela defesa, dando um toquinho na redonda, que ainda resvalou no travessão antes de sair pela linha de fundo.

O Grêmio ensaiava bons ataques, mas pecava nos passes erradas. O time demonstrava nervosismo e a equipe carioca tentava se aproveitar dos erros gremistas.

Aos 12 minutos, em cobrança de falta para o Botafogo, a bola foi alçada na área gremista e o goleiro Marcelo Grohe se atrapalhou ao agarrar a redonda, mas conseguiu se recuperar antes da chegada do atacante Roger.

Em boa troca de passes, o Grêmio inverteu a jogada da direita para esquerda, onde encontrou Bruno Cortez. O lateral arriscou uma conclusão e Gatito Fernández defendeu.

A torcida do Grêmio já estava apreensiva quando o time gaúcho balançou as redes. Em cobrança de falta, Edílson colocou a bola na segunda trave, o atacante Lucas Barrios ganhou a dividida com o Matheus Fernandes e cabeceou para o fundo do gol. Explodia de alegria a torcida gaúcha.

Aos 21 minutos, o Botafogo teve boa oportunidade de empatar com uma falta na entrada da área. João Paulo cobrou com uma perfeição, mas a bola desviou na barreira e passou por cima do travessão.

O Grêmio parou no goleiro Gatito Fernández aos 27 minutos. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Walter Kannemann deu uma casquinha na bola. A redonda desviou nas costas de Michel e Gatito espalmou. No rebote, a zaga do Botafogo afastou o perigo.

Com a vantagem no placar, Renato apostou na marcação. O treinador tirou Lucas Barrios e colocou o volante Jailson. Do outro lado, Jair Ventura tirou o volante João Paulo e colocou o atacante Brenner, para o time buscar mais o ataque.

Assim, começou uma pressão enorme do Botafogo até o final da partida. A equipe carioca apostava bastante no chuveirinho para a área.