Diretoria da Polícia Judiciária Civil iniciou visitas estratégicas nas delegacias do interior do Estado para conhecer a estrutura das unidades, conversar com segmentos da sociedade e abrir espaço aos servidores para apresentar demandas e dificuldades encontradas na execução do trabalho policial.

Na terça-feira (31.10), o delegado geral, Fernando Vasco Spinelli Pigozzi, acompanhado do diretor do interior, Wladimir Fransosi, estiveram na cidade de Guarantã do Norte (715 km ao Norte) e na Delegacia de Lucas do Rio Verde (354 km ao Norte).

“Visitamos essas unidades para ouvir, conversar com os servidores e avaliar todas as informações para tomada de providências. Sabemos que em todas as delegacias os policiais trabalham muito e precisamos da integração entre as forças policiais”, afirmou Vasco.
O foco da visita foi o município de Guarantã do Norte, local onde foram recepcionados pelo delegado regional, Geraldo Gezoni. Na cidade, os diretores e o delegado regional conversaram o Comando Regional da Polícia Militar, em Peixoto de Azevedo, para colher informações destinadas a ampliar a integração das duas instituições e novas ações de combate aos crimes, principalmente, os patrimoniais.

“Tivemos um trabalho muito bonito na região e não podemos deixar isso acabar. O relacionamento entre os nossos policiais é excelente”, disse o Tenente Coronel, Puziol.

O delegado regional, Geraldo Gezoni, pontuou a falta de cadeia pública no município para destinação dos presos na Delegacia. Segundo ele, a unidade lavra uma média de 10 autos de prisão em flagrante por semana, e os presos precisam ser levados para Peixoto de Azevedo “Existe essa situação que dificulta a segurança. Por outro lado não podemos esmorecer”, disse.

“O problema da polícia temos que resolver pensado na sociedade”, completou o diretor do interior, Wladimir Fransosi.

A visita também se estendeu a Promotora de Justiça do município, Tereza Assis Fernandes. Na breve reunião foram tratadas, entre outros pontos, de questões envolvendo a complexidade da região, apreensão de menores e a falta de vagas para internação, baixo efetivo das forças policiais, necessidade de melhoria no prédio da Delegacia da Polícia Civil e ações de repressão a criminalidade.

Em Lucas do Rio Verde, a Polícia Civil possui um dos melhores prédios com instalação de delegacia de polícia, salas e cartórios para o trabalho administrativo e investigativo, receptação para o atendimento da população e pátio amplo para guarda de veículos.

O delegado Daniel Santos Nery apresentou a unidade aos diretores, que conversaram com alguns servidores sobre questões administrativas e ações de combate à criminalidade na região.

A próxima unidade a ser visitada será a Regional de Rondonópolis.