Foram criados 9.821 postos no mês, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados.

O Brasil abriu 9.821 vagas formais de emprego em junho, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério do Trabalho.

No mês, foram 1.181.930 admissões e 1.172.109 demissões. Foi o terceiro resultado mensal positivo seguido e também o primeiro positivo para o mês desde 2014, quando foram abertas 25.363 vagas.

No primeiro semestre do ano, houve ganho líquidos de 67.358 vagas. Nos 12 meses até junho, 749.060 vagas foram fechadas.

O resultado de junho foi puxado pela agropecuária, que gerou 36.827 postos formais no mês. A administração pública também teve desempenho positivo, com geração de 704 vagas.

A construção civil foi o setor que mais fechou vagas: 8.963. O saldo também ficou negativo em segmentos importantes da economia, como indústria de transformação (-7,887 postos), serviços (-7.273 postos) e comércio (-2.747 postos). Serviços industriais de utilidade pública fecharam 657, e a indústria extrativa mineral, 183 postos.